Casas de apostas

Confira aqui alguns fatos e curiosidades sobre a Copa São Paulo de 2024

Lucas dos Santos Leonese Redator - Bettingtop10 Brasil
por:
Lucas dos Santos Leonese
09/01/2024
Notícias
Curiosidades sobre a Copa São Paulo

A Copa São Paulo de futebol júnior é uma das competições mais importantes quando se fala em futebol de base. Disputada por jogadores de até 21 anos, ainda é uma vitrine para muitas grandes revelações do futebol brasileiro, e embora seja uma competição bastante democrática no sentido de que a quantidade de clubes que participam do campeonato seja muito grande, também existem alguns problemas que poderiam corrigidos pelos organizadores deste torneio (mais um dos problemas típicos do futebol brasileiro).

As promessas para o futuro e jogadores do passado que já fizeram sua história na Copa São Paulo, curiosidades sobre a atual edição e o que faz este campeonato ser a competição de base mais visada do Brasil, tanto pelo lado positivo como também algumas questões que podem melhorar, você encontra aqui.

As melhores odds para apostas na Copinha

Uma tradição de início de ano

Muito da atenção que este campeonato recebe é justamente porque as grandes equipes do país passam por um período de inatividade, finalizando as férias da última temporada dos jogadores e iniciando os preparos para os campeonatos estaduais, que tem início no final de janeiro (a final da Copinha é tradicionalmente em 25 de janeiro, data de aniversário da cidade de São Paulo). Normalmente, este jogo é disputado no Pacaembu, mas há uma indefinição sobre o local graças à reforma do estádio.

E essa curta duração do torneio é justamente um dos problemas que mais afeta a competição. Horários exigentes (com jogos à tarde em pleno verão, sujeitos a dias de calor extremo) e poucas partidas (vários times disputam apenas os protocolares três jogos da fase de grupos), somado a um calendário que encavala inúmeras partidas comprometem tanto a experiência do torcedor como a possibilidade de jogadores talentosos terem maior exposição, sendo coisas com as quais a FPF poderia se preocupar mais. E, se quiser apostar na Copinha, você pode fazer aqui.

Apelidos, uma marca da Copinha

Além de ser um campeonato com muitas disputas, a irreverência tradicional do brasileiro também marca presença nesta competição. Sempre temos apelidos de inspirações muito diversas, e a edição de 2024 não é exceção. Temos o Mbappé da Shopee, jogador do Cruzeiro de Alagoas que foi assunto nas redes sociais justamente pelo apelido curioso.

Outro craque europeu que “aparece” no campeonato é Thierry Henry, atacante do São Paulo que com apenas 16 anos já tem 1.92m de altura e é tido como promessa do tricolor, mas neste caso não é apelido e sim um nome de batismo dado em homenagem ao ex-jogador francês, que fez história no Arsenal. Além deles, também temos Neymar, do Aster Itaquá, Pogba, do Potyguar, Kaká, do XV de Jaú, Hulk, do Canaã e Mimbape, do Piranhense. Lembrando que você também pode apostar nos times deles aqui.

Um momento marcante

Mas nem só de apelidos é feita a Copinha. Enzo, filho de Fernandão, ídolo do Internacional de Porto Alegre, fez um dos gols da goleada de 6x0 do colorado contra o Santa Cruz e fez questão de homenagear o pai, que infelizmente faleceu em 2014, num acidente de helicóptero. Enzo também mostrou a tatuagem que tem em homenagem ao pai, e é cotado para fazer parte do elenco profissional já nesta temporada.

Craques do passado que fizeram história

Além das promessas para o futuro que podem estar jogando nesta edição, existe também uma longa lista de grandes jogadores do passado que apareceram nesta competição. Raí, que fez sucesso no São Paulo, apareceu para o mundo do futebol neste campeonato, quando jogava pelo Botafogo de Ribeirão Preto e tinha 18 anos, na edição de 1983. Djalminha e Júnior Baiano, que passaram por diversos clubes, participaram da edição de 1990 jogando pelo Flamengo.

Falcão, um dos grandes ídolos do Internacional e peça fundamental na equipe que conquistou três campeonatos brasileiros na década de 70, participou da edição de 1972 pelo colorado, que foi derrotado para o Nacional-SP na final. Também não podemos deixar de citar Dener, que levou a Portuguesa ao título da edição de 1991.

O jogador ainda teria passagens por Grêmio e Vasco, mas infelizmente faleceu muito jovem, em 1994, num acidente de carro que acabou com o que poderia ter sido uma grande carreira no futebol.

E também temos jogadores de tempos mais recentes, como Dida, Rogério Ceni e Robinho, que embora já tenham pendurado as chuteiras, ainda são muito lembrados pelas torcidas dos clubes onde passaram. Além destes, temos também jogadores que ainda estão atuando, casos como o veterano Vagner Love, Lucas Moura, Marquinhos e Gabriel Jesus, que ainda podem ser vistos tanto em gramados brasileiros como europeus.

Assim, embora a competição não seja tão valorizada por seus organizadores como deveria, segue sendo uma boa vitrine para jogadores que buscam seu lugar ao sol, sendo uma grande oportunidade para esses jovens talentos. E, mesmo com os problemas citados, empresários e dirigentes de clubes brasileiros e estrangeiros seguem de olho na busca pela próxima grande novidade que poderá mudar o futebol nos próximos anos, lembrando também que se você gosta da Copinha, pode sempre fazer suas apostas neste campeonato.

Por fim, mas não menos importante, você também pode encontrar ótimas análises de jogos aqui mesmo, ou ainda ficar mais atualizado com as últimas notícias do momento.

Os melhores bônus para suas apostas

Conclusão

A Copa São Paulo há muito tempo é um dos grandes eventos de futebol do Brasil, embora não tenha tanto espaço quanto mereça no nosso calendário. Ainda assim, vale a pena acompanhar as grandes revelações e histórias de superação, tanto dos jogadores quanto das equipes.

pixbet brasil
Sempre uma boa aposta para a Copinha
Pixbetpixbet brasil
Aposte a partir de apenas R$ 1 via Pix